Maio Amarelo: Exposição do DMTU e “Projeto Criança e adolescente não dirige” alertam sobre riscos no trânsito

0

Jogos educativos de trânsito, banners e totens com frases de responsabilidade ao dirigir, simulador de direção, painel vazado para fotos e muitas outras atividades foram expostas no Piso L3, do Shopping Pátio Marabá, nos dias 17 e 18, em mais uma ação da campanha Maio Amarelo- Atenção para vida, do Departamento Municipal de trânsito e Transporte Urbano (DMTU), em parceria com a 10ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de Marabá, do Ministério Público Estadual, por meio do projeto “Criança e Adolescente não dirige”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conforme Rogério Matias, coordenador do Departamento de Educação para o Trânsito do DMTU, o principal objetivo da exposição é alertar quanto ao risco de acidentes, inclusive fatais, e punições ao dirigir qualquer veículo, sendo menor de idade, por conseguinte, sem Carteira Nacional de Habilitação.  “Infelizmente temos uma cultura local onde os pais oferecem uma festa, ou uma motocicleta, quando o filho completa 15 anos, isso é uma iniquidade porque a pessoa não tem ainda 18 anos, nem a carta de habilitação. Não são pais ruins, fazem tudo pelos filhos, mas de repente colocam o filho na parte de trás do veículo sem o cinto, e fazem o filho correr risco de vida”, relatou.

Para Rogério, a mensagem “criança e adolescente não dirige”, precisa ser repassada. “Em palestras realizadas nas escolas junto ao MPE, perguntamos quantos já pilotaram motocicleta ou dirigiram veículos? Muitos levantam a mão, mas nenhum tem a carta de habilitação. É uma cultura que precisa ser mudada”, advertiu ele.

Entregar o veículo para crianças e adolescentes ou para quem não tem CNH é imprudência e crime. Os adolescentes podem responder por ato infracional, dependendo da gravidade, podem sofrer advertências e outras sanções contidas no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), logo os pais e donos do veículo também respondem pelo ato (multas). Ademais, esse tipo de imprudência pode resultar em morte no trânsito.

ATIVIDADES

Além de um jogo de trânsito educativo destinado a crianças e adolescentes através de um tapete que mede 25 m²; exposição de vídeos realizada pela Polícia Rodoviária Federal, o Detran  (Departamento Estadual de Trânsito e Transporte Urbano) e uma Autoescola do município expuseram um simulador de direção, banners e totens com mensagens educativas de toda ordem no trânsito, um painel vazado para fotos, imitando um agente de trânsito completaram a programação da exposição do Maio Amarelo. Alunos de medicina da Universidade Estadual do Pará participaram da ação com explanações sobre primeiros socorros.


O adolescente Emílio Fernandes aprendeu bem a lição. “Menores de idade não podem dirigir nem motos nem carros. Esse ato pode prejudicar até os pais. Gostei da exposição vai surtir efeito”, disse ele.

Outro adolescente Pedro Henrique Soares admitiu que já pilotou motocicleta, mesmo sendo menor de idade e não tendo CNH. “Foi só um momento, mas depois não peguei mais. Tenho de tomar cuidado e só dirigir com habilitação. Essa exposição é bacana, os jovens vão entender a mensagem, garantiu.

Texto: Emilly Coelho

Fotos: Paulo Sérgio dos Santos

 

 

 

 

Nenhum Comentário

ACESSIBILIDADE
X